O Google é a grande vitrine da internet. É estimado que cerca de 100 bilhões de pesquisas sejam feitas nesse buscador por mês.

Sendo assim, aparecer nos primeiros resultados é garantia de conversões e popularidade.

Para conseguir isso é preciso se atentar às estratégias que conferem um bom posicionamento.

Nesse post mostraremos como funciona o ranqueamento dos resultados do Google e o que fazer para que o seu ranqueamento seja bom, aplicando também estratégias de marketing digital.

Como o ranqueamento funciona?

Ranquear páginas envolve uma série de fatores, que não se resumem apenas na popularidade delas.

Isto posto, entre eles, os mais relevantes são:

As estratégias de SEO (otimização para mecanismos de busca) são os elementos mais fundamentais.

Esse conjunto de ações é o que determina a relevância das páginas. O foco delas é garantir que os visitantes tenham uma boa leitura com conteúdos relevantes e boa navegabilidade.

O tempo de carregamento e a responsividade da página (a adaptabilidade dos layouts para dispositivos móveis) também tem grande influência nisso.

O link building confere boa reputação para a página: quanto mais links internos e externos haver no post, maior é a relevância dele para o Google.

6 dicas para ter um bom posicionamento

Como é possível perceber, garantir um bom posicionamento nos mecanismos de busca exige trabalho.

O volume de conteúdo gerado na web diariamente é muito alto. Para que o site da sua empresa se destaque, você precisa se atentar a essas dicas a seguir.

1- Elabore e divulgue conteúdo de qualidade

O Google privilegia sites que produzem conteúdos relevantes e originais, portanto, forme uma equipe de marketing de conteúdo para alimentar o domínio da sua marca com materiais informativos sobre seus produtos.

Seja ousado, tenha ciência do tipo de conteúdo que seu público busca e invista em formatos diversos, como tutoriais em vídeo, apresentação de produtos e lives em redes sociais.

Cuide para que seu conteúdo seja sempre original. O Google possui métodos sofisticados para rastrear plágios e fraudes. Uma vez que são identificados, a página sofre sérias consequências.

2- Pense nos celulares

A ascensão dos smartphones possibilitou que as pessoas pudessem acessar a internet por meio de aparelhos pequenos e intuitivos.

Todo site com bom posicionamento leva isso em consideração.

Contrate um web designer para desenvolver layouts com boa navegabilidade tanto em computadores, como em celulares.

Usuários que se deparam com páginas sem responsividade tendem a abandoná-la rapidamente. Essa é uma perda que nenhuma empresa pode se dar ao luxo de ter.

3- Use links

O link building citado acima é um grande aliado do bom posicionamento. Quanto mais links confiáveis seu post tiver, maior será sua relevância aos olhos do Google.

Além disso, colocar links complementares nos seus conteúdos assegura que o público tenha todas as informações necessárias sobre determinado assunto. Também ajuda a aumentar o tempo médio de permanência de cada usuário.

4- Invista em presença digital

Um site atrativo não é o único elemento de uma estratégia de marketing digital. Ele precisa ser propagado pela web.

Utilize as redes sociais como plataformas para divulgar seus conteúdos e se comunicar com sua base de clientes.

Aposte em outras funcionalidades do Google, como anunciar no Google Ads.

Em resumo, trabalhe sua presença digital de modo que o maior número de pessoas acompanhe suas atividades e seja incentivado a fechar negócio com você.

5- Pesquise palavras-chave

A produção de conteúdo digital também deve ser norteada por pesquisas de palavras-chave.

Plataformas como o Google Keyword Planner podem te ajudar nessa tarefa. O foco é saber quais são os termos mais pesquisados e criar conteúdo com base neles.

Perceba que não se trata de encher seus textos de palavras-chave, mas usá-las como forma de garantir que um bom conteúdo sobre o assunto em questão chegue até as pessoas interessadas.

6- Facilite a indexação do seu site

A indexação é o processo pelo qual o Google identifica seu site como relevante e o inclui nos resultados.

Para facilitar essa etapa tão importante, disponibilize o mapa do site em formato XML. A partir desse arquivo, o Google tem acesso a toda a arquitetura da página e pode indexar todas as seções de maneira correta.

Há ferramentas voltadas para a criação desses mapas, como o Google Sitemap Generator.

Portanto, com essas dicas é possível compreender melhor o sistema de ranqueamento dos mecanismos de busca.