Um dos melhores pontos da criação dos e-commerce foi possibilitar com que pessoas sem grande somas de dinheiro pudessem começar seu próprio negócio.

Realmente a trajetória não foi fácil, e as tecnologias de web precisaram melhorar muito até chegar na excelência que são hoje. E então este nível permitiu a criação de recursos confiáveis e ainda mais acessíveis para os empreendedores leigos.

Claro, o baixo nível de risco assim como os níveis minúsculos de investimento quando comparados a uma loja física facilitaram para muitos começarem no mercado.

Os custos de operações são ótimos, já que você não terá que pagar funcionários, aluguéis, duas contas ou seja lá o que for.

Entretanto um problema permanece o mesmo para a maioria dos que tentam empreender desta maneira: Como funciona a gestão logística para e-commerce?

Realmente o trajeto do produto da sua casa ou estoque até a casa do cliente pode trazer alguns problemas. A maioria deles na dificuldade de precificar o que está sendo oferecido.

Então gostaria de apresentar hoje algumas dicas e passos fáceis e claros para você ter certeza de que estão andando no caminho certo. Vamos conferir?

A importância da gestão da logística no e commerce

Uma experiência de compra marcante, em que desde o primeiro contato o consumidor se sinta acolhido durante toda a jornada de compra é primordial e garantirá não só a satisfação, mas a fidelização de um novo cliente.

Gestão da logística no e-commerce

A logística é um ponto estratégico. Para evitar tais riscos, é necessária uma operação que compreenda o gerenciamento de estoques, entregas e o ciclo de produtos. Esses cuidados auxiliam para não permitir que um dos maiores problemas que afetam a logística de e-commerce aconteça: o atraso na entrega de mercadorias, algo capaz de fazer até mesmo o melhor dos clientes se estressar e nunca mais voltar a comprar na sua loja.

Ajustar o funcionamento da empresa de acordo com o processo logístico gera muitos benefícios. Essa é uma das etapas que mais podem gerar problemas e que, se não for benfeita, põe a perder todo o trabalho já realizado. A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico realizou uma pesquisa e constatou que, para 61% dos e-commerces, o maior problema enfrentado é o atraso de entregas.

Uma encomenda que ultrapassa o prazo de entrega estabelecido ou que simplesmente não é entregue terá um impacto muito negativo, principalmente para as lojas que estão iniciando no comércio online.

Então aqui vai algumas sugestões para te auxiliar:

1 – Lembre-se de cobrar pela densidade

A densidade, mais corretamente chamada de peso cubado, é uma referência ao quanto de espaço e peso seu produto vai acumular no transporte.

Muitas vezes este tipo de conta pode ser feita na mão, mas seu cliente não vai querer esperar. Ele simplesmente irá procurar por uma resposta que seja rápida e eficaz.

Então o ideal é configurar seus sistemas de contagem, seja ele por uma API dos Correios ou transportadora, ou mesmo da plataforma, como por exemplo o mercado envios.

Sendo assim seja bastante específico quanto ao tamanho e peso final. Se possível deixando uma pequena margem.

2 – Negocie com as transportadoras

Se você tem uma loja virtual uma das melhores maneiras de conseguir se dar bem é negociando. Aprenda a negociar antes de mais nada com seus fornecedores.

Assim você pode conseguir preços mais competitivos ou maiores taxas de lucros. Negociar com as transportadoras é fundamental, afinal de contas existem fretes que saem mais caro que o próprio produto.

Tenha sempre um leque de opções, caso a sua transportadora principal queira cobrar muito mais caro.

3 – Se possível ofereça frete grátis

Muitas vezes é interessante você ter um leve prejuízo para ganhar da sua concorrência. Mas isto só deve ser feito caso você tenha realmente como se manter com a margem de lucros.

Veja se consegue até mesmo mascarar um pouco do frete no preço do produto.

O impacto visual no preço e a imagem de frete grátis normalmente são extremamente convidativos.

 4 – Tenha uma logística reversa

A logística reversa é outro aspecto chave da gestão de logística no e-commerce. Ela diz respeito aos pedidos de troca ou devolução de produtos.

Utilizando esse processo, seu e-commerce pode melhorar a competitividade. Isso porque o consumidor vai enxergar qualidade no atendimento da empresa até no pós-venda.

Além de atender o cliente, trocar e devolver os produtos são direitos amparados na lei, mais especificamente no Código de Defesa do Consumidor. Portanto, é essencial pensar nesse tipo de procedimento.

5 – Defina prazos realistas

O cumprimento do prazo de entrega é um dos pontos mais importantes na gestão de logística no e-commerce. O cliente só tem uma expectativa: receber o produto. Quanto mais tempo demorar, mais insatisfação.

Portanto, se você não tem as mesmas possibilidades que os grandes varejistas para fazer entregas rápidas, defina prazos realistas e evidencie que é possível cumprir o prometido sem maiores problemas.

Uma estratégia que pode servir para conquistar compradores é estipular uma data mais extensa e antecipar a entrega. Como resultado, o consumidor tem a surpresa de receber o produto em casa com agilidade.

6 – Política de frete Eficiente

Já falamos que negociar com as transportadoras é um dos segredos da gestão de logística no e-commerce, mas em relação ao frete, existem outros truques.

Se for alto demais, o frete pode desestimular o comprador e levá-lo a abandonar a compra. Seu papel é solucionar esse tipo de situação com uma política inteligente no frete, que não prejudique os resultados da loja.

Oferecer frete grátis em determinadas situações, como em compras a partir de um determinado valor ou para entregas em regiões específicas. Há diversos caminhos!

Embora esteja arcando um pouco mais com o custo de entrega, a tendência é que o ticket médio de pedidos aumente, compensando a diferença.

No mais é isso, espero que estas dicas tenham te ajudado, qualquer dúvida estamos à disposição.