Ganhar dinheiro na internet é realmente uma coisa desafiadora, mas ainda é uma saída para muitos. E claro, a saída mais rápida para atingir este objetivo é aprender como começar um e-commerce do zero.

Acredite você ou não, mas aproximadamente 1 milhão de novas lojas online foram criadas no ano passado. Isto porque o ramo é extremamente lucrativo e com baixíssimo risco.

Hoje gostaria de te ajudar ensinando todos os passos para criar seu e-commerce de maneira rápida, segura e eficaz. Vamos conferir?

Como abrir um e-commerce do zero

Os passos aqui listados estão em ordem lógica, por isso é importante seguir tudo do jeito que é apresentado, ok? No mais te desejo um bom aprendizado.

1 – Escolha um nicho de atuação

Os maiores e-commerces do mundo possuem produtos de qualquer nicho que você possa imaginar. Você encontra desde materiais de construção até mesmo roupas de festa e perfumes.

Mas isto porque eles já possuem uma estrutura gigantesca e com todos os processos logísticos bem otimizados para entregar com eficiência além, é claro, de uma grande demanda pelos seus produtos por parte de seus consumidores. Quem está começando do zero precisa começar pequeno, pensando preferencialmente em um nicho específico de atuação.

Um nicho de atuação é uma área onde você pode vender um tipo específico ou categoria de produtos para um público específico, como por exemplo equipamentos de caça e pesca para os amantes desses esportes, roupas para quem não abre mão de estar alinhado, suplementos alimentares para os praticantes assíduos de atividade física ou mesmo quem só quer ser mais saudável , etc…

Tentar copiar um e-commerce gigante como a Amazon e juntar tudo em um local só sem uma base firme te dará mais despesa e trabalho do que você provavelmente aguentará no início. Então escolha um nicho do qual você goste, entenda e que te permita um bom lucro e comece de lá.

2 – Crie uma boa estrutura

Uma loja online é basicamente um site com funcionalidades extras. Para criá-la, você pode usar tecnologias que entregam um excelente resultado, como por exemplo os Woo Commerce, Shopify e Magento.

Todos estes nomes são de ferramentas/plataformas prontas para criar sua loja. Todo o processo de inserção dos itens e administração do estoque é feito de maneira simples e rápida.

Claro, para ter uma loja da forma ideal, o melhor é contratar um profissional de webdesign.

Mas um dos principais pontos é contar com a compra de um tema, que você pode ligeiramente personalizar. Um tema é um layout de gráficos prontos para seu site, sendo que muitas vezes você terá resultados incríveis com pouco esforço.

3 – Procure bons produtos

Achar clientes é mais fácil quando você busca por produtos específicos. Fica realmente difícil criar um estoque gigantesco e variável se você não tiver um orçamento igualmente gigantesco.

Uma saída interessante para se ter uma variedade muito grande sem gastos ou riscos é apelar para técnicas como o mercado de afiliados ou o dropshipping. Com elas é possível conseguir resultados incríveis sem precisar pagar pelo que você não vender.

4 – Divulgue

O único problema de uma loja virtual em relação à física é que você pode ter problemas sérios em divulgação. Você não tem uma vitrine no meio da rua para ser encontrada, basicamente o que você vai ter é um site que muitos não ouviram falar.

Por isso é importante separar uma verba para o marketing, que pode tanto ser feito através de uma empresa especializada – o que seria a solução ideal – quanto por você mesmo utilizando impulsionamento de redes sociais ou Google Ads.

Como começar um e-commerce do zero

Vale a pena montar um e-commerce gratuito?

É muito comum que quem esta iniciando pense em montar um e-commerce totalmente gratuito, muitas vezes com a mentalidade de ver se funciona para só então se comprometer financeiramente. Bem, primeiro de tudo você precisa ter consciência de que tudo será muito mais difícil se você utilizar uma plataforma gratuita de loja virtual e provavelmente você irá suar muito mais para conseguir qualquer venda.

Além disso, a longo prazo, as chances são de que sua loja nunca vire um negócio profissional de fato, com faturamento relevante e crescimento, mas sim que seja apenas uma forma de ganhar algum dinheiro extra.

Portanto, só siga com essa opção se você realmente não tiver dinheiro nenhum para investir em uma solução profissional, pois acredite, é melhor economizar seu tempo até o sucesso do que o dinheiro de um e-commerce bem construído que só lhe trará vendas.

Mas vamos as alternativas de lojas virtuais/ e-commerce gratuitos:

Wix

Wix permite criar gratuitamente uma vitrine virtual personalizável para começar a vender online. Você pode administrar seu catálogo de produtos, definir opções de pagamento, distribuir cupons e estabelecer regras de entrega e impostos para cada destino. O Wix não cobra comissão sobre vendas.

Trata-se de uma plataforma bastante amigável para o usuário que não tem um perfil técnico. Entretanto, na modalidade gratuita, o nome do seu site será sempre uma extensão do site da Wix, ou seja, ao invés de possuir sualoja.com.br, você terá sualoja.wix.com.br, o que, de certa forma, denuncia para o seu potencial cliente de que não se trata de uma loja 100% profissional ainda e, assim, diminui as vendas.

Outro ponto ruim é que, apesar de visualmente agradável, o Wix é uma plataforma que dificulta e muito o trabalho de marketing do site, especialmente no que diz respeito ao tráfego orgânico, que seria justamente a principal forma de atrair clientes para o seu negócio nesse estágio.

Loja Integrada

A Loja Integrada é uma plataforma voltada especificamente para a venda de produtos na internet.

Com mais de 980 mil lojas criadas e 20 milhões de produtos vendidos, a Loja Integrada é uma das opções gratuitas para começar a vender pela internet mais simples, porém também cheia de limitações e, de certo modo, um pouco estressante para os iniciantes. Veja o nosso guia para criar um blog na Loja integrada.

Jimdo

Mais de 20 milhões de websites já foram construídos com a ajuda do Jimdo. Assim como os outros exemplos citados aqui, ele é relativamente fácil de usar — desde que você entenda itens em inglês.

Google meu negócio

Voltado para pequenas e médias empresas, a ferramenta gratuita Google Meu Negócio tem como objetivo facilitar a comunicação com consumidores que fazem buscas por empresas no Google e no Google Maps. Pode ser interessante para conseguir algumas vendas no início e ajudar a levantar ao seu negócio mas, a longo prazo, não será o suficiente para mantê-lo.

Se você quer entender um pouco mais sobre o google meu negócio, veja o nosso guia.

No mais é isso, espero ter ajudado a dar uma luz sobre o tema. Qualquer dúvida estamos à disposição.

Até a próxima!